SÍMBOLOS CÍVICOS

BRASÃO

O Brasão de Armas de Pinhalzinho é de autoria do Heraldista Professor Arcinoé Antônio Peixoto de Faria, é descrito em termos próprios de heráldica da seguinte forma: Escudo Semítico encimado pela coroa de seis torres de Argente. Em cada Argente, posta em abismo, uma roda de Santa Catarina de Goles; acantonados, quatro Pinheiros estilizados de sinopla-verde e ao torno uma buzina de caça estilo boiadeiro, põe um listel de goles, contando as letras argentinas o topônimo “Pinhalzinho”, ladeado pela data 07-12-1961.

  • O escudo Semítico, foi o primeiro estilo de escudo introduzido em Portugal por influência francesa, heráldica brasileira, como evocativo da raça colonizadora e principal formadora de nossa nacionalidade;
  • A coroa Mural que o sobrepõe é o símbolo universal dos brasões de domínio que, sendo de argente (prata) de seis torres, das quais apenas quatro são visíveis em perspectiva no desenho, classifica a cidade representada na terceira Grandeza, ou seja sede do Município;
  • O metal argente (prata) do campo do Escudo, é símbolo heráldico da paz, amizade, trabalho, prosperidade, pureza, religiosidade;
  • Em abismo (centro ou coração do escudo), a roda de Santa Catarina ou roda de Navalhas é o símbolo de Catarina de Alexandria, virgem mártir, martirizada por Maximiliano, Padroeira do estado da Federação onde se localiza a cidade de Pinhalzinho e figurando no brasão para distingui-la de outra cidade de igual topônimo pertencente ao estado de São Paulo;
  • A cor goles (vermelho) em que a roda de Santa Catarina é representada é símbolo de dedicação, amor-pátrio, audácia, intrepidez, coragem, valentia;
  • Acantonados, os pinheiros estilizados de sinopla-verde constituem-se no parlantismo do escudo, lembrando o topônimo que a cidade ostenta, tido em função dos pinheiros nativos da região;
  • A cor sinopla (verde) é símbolo de honra, civilidade, cortesia, alegria, abundância; é a cor simbólica da esperança, a esperança é verde, porque lembra os campos verdejantes na primavera, fazendo “esperar” copiosa colheita.
  • Ao termo (parte inferior do escudo) a buzina de caça estilo boiadeiro, de sabre (preto) representa a pecuária, uma das expressões destaque na vida Municipal;
  • A cor sabre (preto) simboliza a prudência, sabedoria, moderação, austeridade, firmeza de caráter;
  • Nos ornamentos exteriores, as hastes da cana de ilho ao natural, indicam o principal produto oriundo da terra dadivosa e fértil;
  • No listel de goles (vermelho), em letras argentinas (prateadas) inscreve-se o topônimo identificador “Pinhalzinho”, ladeado pela data 07-12-1961 de sua emancipação política.

BANDEIRA

 

A bandeira Municipal de Pinhalzinho é, também, de autoria do heraldista Professor Arcinoé Antônio Peixoto de Faria, da Enciclopédia Heraldista Municipalista. O Brasão aplicado na Bandeira representa o Governo Municipal e o retângulo branco onde está contido representa a própria cidade do Município. A cor branca é o símbolo da paz, amizade, trabalho, prosperidade, pureza e religiosidade. As faixas brancas carregadas de sobre faixas vermelhas, que tem dos vértices do retângulo central esquartelando a bandeira, representam a irradiação do Poder Municipal, que se expande a todos os quadrantes de seu território; a cor vermelha é o símbolo da dedicação, amor-pátrio, audácia, Intrepidez, coragem e valentia. Os quartéis verdes, assim constituídos, representam as propriedades rurais existentes no território Municipal. A cor verde simboliza a honra, a civilidade, cortesia, abundância, alegria, é a cor simbólica da esperança e, a esperança é verde, porque lembra os campos verdejantes na primavera, fazendo “esperar” copiosa colheita.


HINO MUNICIPAL

Foi aqui num passado distante
Que a primeira família chegou,
Com trabalho eficaz e constante,
A pequena colônia fundou.

Pinhalzinho, berço amigo,
Terra mãe, que sustento nos dá,
Com trabalho e união do teu povo
Teu futuro brilhante será.

Plantações, pecuária e madeira
São riquezas que cobrem teu chão,
O comércio as indústrias pioneiras,
São fatores de emprego e de pão.

Pinhalzinho, berço amigo,
Terra mãe, que sustento nos dá,
Com trabalho e união do teu povo
Teu futuro brilhante será.

O lazer a cultura e o esporte
Foram sempre feliz tradição,
Porque são fundamento
E suporte de alegria de paz e união.

Pinhalzinho, berço amigo,
Terra mãe, que sustento nos dá,
Com trabalho e união do teu povo
Teu futuro brilhante será.

Mas o povo que luta e trabalha
E por ti sempre deu seu suor,
É o grande valor que não falha
E te faz cada dia maior.

Pinhalzinho, berço amigo,
Terra mãe, que sustento nos dá,
Com trabalho e união do teu povo
Teu futuro brilhante será.