Chegando ao final do ano letivo, o secretário de Educação de Pinhalzinho, Fabrício Fontana, faz avaliação positivo da Educação, salientando que tudo o que foi estudado no ano de 2017, implementado em 2018, neste ano de 2019 começaram a dar resultados. 


Apontou que ainda tem alguns ajustes para fazer, mas o Sistema Educacional SEFE de Pinhalzinho já foi premiado, o transporte escolar que foi modificando já está fluindo naturalmente, aumentando uma média de mais de 60% de alunos beneficiados por esse modelo. Além do monitoramento e rastreamento do transporte escolar rural que foi implantado para melhorar a prestação de contas, como para a segurança de quem usa. O secretário citou também a logística do Centro de Educação Infantil que foi planejada em 2018 e implantada em 2019, algo que deu certo, afirmando que foi um ano bem produtivo nas escolas.  


“Em termo de infraestrutura, as duas escolas que havíamos prometido estão em andamento, com mais de 30% concluída, com cronograma em dia e esperamos que continue assim. Ainda neste ano, será lançada a licitação de conclusão do CEIM Pedro, com recursos próprios do município. Também, em termos de infraestrutura, os CEIMs receberam melhorias como troca de telhado, troca dos parquinhos, tudo isso relacionado com a condição de trabalho dada aos professores e com a parte pedagógica”, afirma Fontana. 


O secretário menciona ainda, que o CEIM Mairi Fátima Bolis Brusco aguarda melhoria, também tem a questão da Escola Municipal de Educação Fundamental Maria Terezinha que tem pendencias com o sistema que construiu a obra e o município está tentando regularizar, porém o município já incluiu no orçamento de 2020 para fazer o fechamento do refeitório e as calhas da escola. 


Fontana diz que a Escola Municipal de Educação Básica José Theobaldo Utzig necessita e que também está recebendo melhorias, como a revitalização da frente da escola, acessibilidade, parte elétrica, além de outras coisas que são problemáticas e que perduram há anos. “Nós nos comprometemos em resolver esses problemas e já iniciamos, como a pintura, o asfalto nos fundos da escola que era um problema quando chovia, trocamos o telhado e agora daremos sequência com as melhorias que ainda aguardam”, afirma.
O ano letivo encerra no dia 18 de dezembro.