Na manhã de sábado (24) ocorreu à entrega de calcário aos contemplados do programa. O secretário de Agricultura, Honorino Dalapossa, destaca sobre o funcionamento do mesmo. 

 


Conforme ele, o Estado adquire o calcário na mina e quem paga são as cooperativas, desta forma, o calcário para a nossa região é depositado na área do Itaipu Rural Show. São dois tipos de calcário, o dolomítico e o calcítico, quem escolhe o tipo é o produtor, devido sua necessidade. O dolomítico custa R$ 132,00 a tonelada e o calcítico R$ 175,00. O processo ocorre da seguinte forma: o agricultor faz a análise de solo, o técnico da Epagri interpreta, posteriormente faz o pedido na Epagri do volume necessário, e assina na cooperativa o contrato de compra do calcário.

 


Já o município realiza a entrega deste calcário de forma gratuita, como forma de incentivo. “O Estado disponibiliza o calcário para pagar na próxima safra, a um custo mais baixo, o município também faz a sua parte e realiza a entrega do depósito até a propriedade do agricultor com caminhões do município”, destaca o secretário.

 


Para isso, no sábado foram entregues 46 cargas de calcário, aproximadamente 800 toneladas, com seis caminhões do município. Ficou faltando 127 toneladas para entrega, por ter acabado o estoque de calcário dolomítico. De acordo com o secretário, o mesmo deverá ser entregue na próxima semana, em tempo hábil, para que possa fazer o tratamento de solo necessário.