Na quarta-feira (05) foi realizada mais uma reunião da Sala de Situação Municipal da Dengue.  


Na pauta foi tratado sobre o Programa da Dengue, realizada uma avaliação das ações que estão sendo desenvolvidas e apresentada as atividades que serão realizadas no Dia da Limpeza encabeçada pelo Grupo Amigos do Meio Ambiente (Gama).


Pinhalzinho estava com 82 focos do mosquito Aedes aegypti, o que deixa o município em alerta, devido ao cenário regional e estadual que se apresenta, bem como dos casos de Chikungunya e Zica. 


Conforme a coordenadora municipal do Programa da Dengue, Kelly Ogliari Luft, o registro de 82 focos foi em 30 de julho.  Na segunda-feira (10) foram confirmados mais dois focos, coletados na última semana. Ela apontou ainda que a preocupação é imensa, pois o verão está chegando. 


O quarto ciclo foi concluído, com uma pendencia de 30% das residências fechadas na cidade. “Precisamos diminuir ainda mais esse percentual. Os bairros que temos mais problemas são no Pioneiro, Santo Antônio e Centro. Estamos definindo horários alternativos para realizar as visitas e tentar localizar os moradores em casa”, destacou Kelly durante o encontro.


Além da dificuldade de encontrar alguns moradores em casa, outra dificuldade está relacionada à quantidade de lixo em terrenos baldios e finais de ruas. O município foi comtemplado em um projeto, com recursos de R$ 100 mil, mas em função das eleições o recurso ainda não foi liberado. 


O recurso vem da Funasa e será destinado para ações de Educação em Saúde durante os anos de 2019 e 2020. Dentre as atividades propostas tem ações nas escolas com projetos que envolvem, capacitação para professores, concurso de fotografias, confecção de banners, cartazes e cartilhas, curso de reciclagem de materiais, palestras show, confecção de camisetas, placas, entre outros e mutirões de limpeza nos bairros.


“Estamos em fase de licitação dos materiais que deverá ser através de pregão eletrônico, além de contato com as diversas escolas para programar as atividades do próximo ano”, ressalta a coordenadora municipal do Programa da Dengue.