O prefeito Mário Afonso Woitexem, acompanhado do vereador Agostinho José Jung (Beleza) (PSDB), esteve em Florianópolis na semana que passou. Na oportunidade participou de audiência na Companhia Catarinense de Água e Saneamento (Casan).


Um dos assuntos tratados foi sobre investimentos que a Companhia irá realizar no município, com ampliação da capacidade de tratamento da água. “Hoje temos água em abundância, que é bombeada do Rio Burro Branco, mas precisamos ampliar a capacidade de tratamento. A Casan assumiu esse compromisso, para que seja feita essa ampliação. Nos próximos dias teremos o cronograma da obra, com prazos de quando será iniciada e concluída essa ampliação”, ressalta Woitexem.


O principal assunto abordado na Casan foi sobre o saneamento básico. “Já estamos conversando com a Casan sobre o assunto desde fevereiro de 2017, logo que assumimos o governo. Agora a Casan nos confirmou, através do seu diretor, que o financiamento que a Casan pleiteava junto ao banco francês para fazer o investimento em Pinhalzinho, que soma de R$ 14 a R$ 18 milhões foi aprovado. Então, essa obra está garantida”, comemora o prefeito. 


No dia 03 e 04 de abril a diretoria da Casan estará no município, realizando uma reunião técnica, para apresentar o projeto de saneamento e discutir o cronograma de obra. “Essa é uma obra que deve levar alguns anos para ser concluída, até porque irá mexer em toda a infraestrutura da cidade. Estamos saindo da construção de calçadas de acessibilidade, principalmente na zona central do município e é aonde temos mais problemas por falta do saneamento. Por isso, temos que ter um cronograma de obras, para que possamos atender a comunidade sem que Pinhalzinho pare em função disso”, salienta Woitexem. 


Antes de assinar o contrato com a Casan para a realização do saneamento básico, o prefeito diz que será realizada uma audiência pública, já marcada para o dia 03 de abril, para que toda a comunidade pinhalense tenha conhecimento de como deve ser feita a obra, dos prazos, mas principalmente que a população se conscientize de que o saneamento básico tem custo, é pago. 


“Se hoje o cidadão paga R$ 50,00 de água por mês, a partir do momento que a residência estiver conectada na rede de esgoto, a fatura de água dobra, ou seja, ao invés de pagar R$ 50,00 passa a pagar R$ 100,00 na fatura de água. Toda obra será realizada pela Casan, mas quem paga é o consumidor, por isso temos que ter consciência e é a população que vai dizer pra nós, se ela quer ou não o Saneamento Básico. Asseguro, que o que foi assinado por meio de convênio em 2009, a Casan está assumindo. Então, se a população de Pinhalzinho quiser saneamento básico, ele irá sair”, explica o prefeito.