No dia 02 de setembro, representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa (CMDPI) de Pinhalzinho participaram da V Conferência Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa, em Florianópolis.


Participaram, o presidente do Conselho do Idoso de Pinhalzinho, Neri Daniel Koch, eleito delegado na Conferência Municipal do Idoso e o membro do CMDPI e também delegado, Israel Betemps.


A conferência teve como tema “Os desafios de envelhecer no século XXI”, palestra proferida pelo palestrante Antônio Leitão, do Instituto Mongeral Aegon (RJ).  A conferência teve por objetivo proporcionar um espaço democrático de discussões e reflexões em torno das estratégias que apontam diretrizes para as várias políticas intersetoriais que atendem ao idoso. Na ocasião, quatro eixos temáticos foram debatidos: Eixo 1 - Direitos fundamentais na construção/efetivação das políticas públicas, tendo como subeixos: A Saúde, a Assistência Social, a Previdência, a Moradia, a Cultura, o Esporte e Lazer; Eixo 2 - Educação: Assegurando direitos e emancipação humana; Eixo 3 - Enfrentamento da violação dos direitos humanos da pessoa idosa; Eixo 4 - Os Conselhos de Direitos: Seu papel na efetivação do controle social na geração e implementação das Políticas Públicas. 


Para o presidente do Conselho dos Direitos do Idoso, Neri Daniel Koch, há uma necessidade muito grande em prevenir e preparar os idosos para viverem mais e viverem a revolução da longevidade, pois este é um desafio global e daí a necessidade e o papel fundamental dos políticos públicos em fomentar a política da pessoa idosa. “É preciso avanços na Política do Idoso tanto na esfera nacional, estadual e municipal. As conferências são de grande valia para elencarmos propostas e desafios que visem a acordar os gestores públicos para essa política inovadora voltada as reais necessidades da pessoa idosa. Conseguimos na Conferência Estadual debater propostas dentro de todos os eixos temáticos, mas nos frustramos quando somente uma proposta foi elencada para cada eixo ser encaminhada a esfera federal, na Conferência Nacional”, destaca.


Para o delegado Israel, este foi um evento bastante produtivo na formulação de propostas e na troca de experiências com outros municípios mostrando que Pinhalzinho está avançado em relação a outros municípios no tocante às Políticas Públicas voltadas à pessoa idosa. “Infelizmente, no meu ponto de vista, o tempo foi curto para tantos assuntos importantes e a forma de como as propostas foram levadas a plenária e sua forma de votação deixaram a desejar, pois esta toda organizada pelo Estado”, diz.


A coordenadora da Política para a Pessoa Idosa do município de Pinhalzinho, Assistente Social, Marisa Dalapossa, poder participar de debates como estes, serve para agregar conhecimento e fomentar ainda mais a Política do Idoso, pois são espaços amplos e democráticos de discussão e articulação coletivas de propostas e estratégias de organização. “Sua principal característica é reunir governo e sociedade civil organizada para debater e decidir as prioridades nas políticas públicas dos próximos anos para a pessoa idosa, pois conforme estudos apontam, seremos a maior população em 2050.  Na medida em que os diversos segmentos envolvidos com o assunto em questão participam do debate promovido na realização de uma conferência, pode-se estabelecer um pacto para alcançar determinadas metas e prioridades, além de abrir um espaço importante de troca de experiências entre municípios. A realização de uma conferência não é algo isolado, mas é parte de um processo amplo de diálogo e democratização da gestão pública”, aponta.