A administração Municipal de Pinhalzinho divulgou nesta quinta-feira dia 26, o decreto de número 67 tratando-se de  medidas econômicas.


O prefeito, Mário Woitexem, destacou que que este segundo período de quarentena deve trazer resultado positivo tanto para a saúde, como para a economia municipal. “A melhor forma de combater a pandemia do Covid-19, é o isolamento social”, afirma.


A paralização das atividades que iniciou no dia 18 deste mês, trás prejuízos para indústrias, comércio e profissionais autônomos. Para minimizar os danos o governo municipal, elaborou uma serie de ações que minimizam os efeitos deste período.


No novo decreto consta a adiamento no pagamento das taxas geradas pelo município, entre elas o IPTU - Imposto Predial e Territorial Urbano, adiado para 90 dias. “As parcelas de cota única que venceriam em 15 de abril  com 10% de desconto e 15 de maio com 5% de desconto, serão para 90 dias incluindo a redução. Já o imposto feito em oito vezes está previsto para maio com pagamento normal”, explica o prefeito.


As taxas como ISS- Impostos sobre Serviços como taxas de alvarás, licenças de funcionamento, reparcelamentos, além de impugnações também são adiados para 90 dias. “Esperamos que toda esta situação volte logo ao normal para que possamos reestabelecer a economia. Todos juntos fazendo crescer, buscando uma qualidade de vida cada vez melhor”, enfatiza Woitexem.