O prefeito Mário Afonso Woitexem informou que com a publicação do decreto de situação de emergência em Santa Catarina adotando várias medidas, entre elas o Estado entrado em quarentena por sete dias, com várias restrições. O município de Pinhalzinho, seguindo o decreto, suspendeu todas as atividades na rede municipal de ensino, e elaborou outro decreto, com novas medidas.


“O município segue as orientações do Estado. Temos a plena certeza que as decisões tomadas pelo governado vêm de um planejamento, um estudo, pois ele tem uma visão de todo o Estado e sabe o que está acontecendo. Por isso, nós estamos seguindo na integra o decreto do Governo do Estado”, apontou o prefeito.


Desta forma, a Secretaria de Administração de Pinhalzinho, atendendo ao decreto do Governo do Estado e do Ministério Público de Pinhalzinho, na quinta-feira (19) suspende todos os atendimentos dos setores público do município. Apenas serviços essenciais estarão funcionando. O Conselho Tutelar estará em regime de plantão, a prefeitura disponibilizará números de telefones para emergências. Os trabalhos do município serão realizados de forma remota pelos servidores.


De acordo com o secretário de Administração, Wanderlei Borba, o sistema do município proporciona isso. “Boa parte dos trabalhos terão continuidade e as mídias sociais serão uma ferramenta muito importante para nós, as quais auxiliarão nos trabalhos e assim todos os setores continuarão, em partes prestando atendimentos”, ressalta.