Ainda em dezembro de 2017, o município de Pinhalzinho recebeu autorização do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), em resposta ao ofício nº 652/2017, para realização de intervenções ao longo da faixa de domínio da rodovia BR-282/SC, ao longo do perímetro urbano de Pinhalzinho, com serviços de roçada na região.


Em relação à manutenção de barrancos e entradas existentes, o DNIT somente autoriza a manutenção das entradas devidamente regularizadas pela autarquia, solicitando que as demais deverão ser fechadas, dado os potenciais riscos de segurança à trafegabilidade.


Conforme o prefeito Mário Afonso Woitexem, a recusa do DNIT é na manutenção das entradas na BR-282 para o município, mais precisamente a entrada dos bairros Bela Vista e São José, bem como nas perimetrais. “Pedimos para fazer manutenção das perimetrais, mas teve recusa. Somente fomos autorizados pelo DNIT a fazer a roçada nos barrancos. Sabemos que o DNIT se encontra sem uma empresa que faça manutenção na BR, e é intransitável o trecho da BR que atravessa o município, o que nos causa constrangimento. Mas não temos autonomia para fazer a manutenção. Temos que pensar também, que se o município consiga autorização, vamos usar recursos do município, que poderiam ser investidos na cidade para que possamos dar mais infraestrutura. Por isso cobramos das autoridades para que se unam e exijam que o governo federal inicie as obras de reestruturação da BR-282”, diz.


Troca de tubulação


Dia 25 de janeiro, o prefeito recebeu autorização Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), em resposta ao ofício nº04/2018 a realizar os serviços de troca de tubulação de água pluvial nas margens da rodovia SC-160.


“Durante todo o ano de 2017, solicitamos para que fossem realizados trabalhos na SC-160, entre Pinhalzinho a Saudades e a SC entre Pinhalzinho a Modelo. Especificadamente, no início da SC que leva a Saudades, dentro da área urbana, aonde tem acúmulo de água, com as sarjetas sujas e que precisam ser instalados tubos. Da mesma forma, temos no Distrito de Machado a perimetral, que foi construída e que acredito que até então não foi finalizada, aonde próximo à entrada também tem acúmulo de água. Vínhamos pedindo ao Deinfra para que fizesse isso e na abertura do Itaipu Rural Show cobramos novamente das lideranças. No dia seguinte, recebemos a autorização do Deinfra para realizar os trabalhos”, ressalta Woitexem.


O prefeito menciona que os trabalhos seriam de responsabilidade e competência do Estado, pois se trata de uma SC. “Como não está acontecendo, o município irá fazer. Atendendo um pedido de quase um ano da população”, diz, acrescentando que as obras serão realizadas pelo município no mês de fevereiro.