Estava na justiça à área de 5.0077,00m² que fica junto à área onde está sendo executado o Parque Olaria. O terreno possuía área total de 50mil m², dos quais foram desapropriados 44.923,00m². 

 


Na segunda-feira (05), o município de Pinhalzinho fez a devolução oficial destes mais 5mil m² da área. “Nós abrimos mão deste terreno, porque na época em que foi adquirido toda a área, ou seja, os 50mil m², tudo teve o valor de R$ 2 milhões que deveriam ser pagos até o ano 2012, porém, até este período foi pago os quase 45mil m², faltando estes 5mil m² para serem pagos. Como não foi pago, a família proprietária da área não aceito mais o valor da época que era de R$ 256.263,59 e recorreu a justiça em 2016, que solicitou uma reavaliação da área, onde a mesma passou de R$ 2 milhões”, salienta o prefeito Mário Afonso Woitexem.

 


O prefeito destaca que o município não tem como pagar este valor, não dispõe deste recurso. “Dentro do projeto do Parque Olaria são dispensável estes 5.0077,00m², nós realocamos algumas obras que seriam feitas em cima desta área e seguimos o projeto do parque, não necessitando mais desta área. Como administrador público tenho que ter responsabilidade e comprometimento com os munícipes. Se nós destinasse R$ 2 milhões para esta área teríamos dificuldades na saúde, em manter investimentos na educação, por isso abrimos mão destes mais de 5mil m²”, afirma.

 


O Parque Olaria é um projeto elaborado e concebido por arquitetos e engenheiros do município de Pinhalzinho e que a administração tirou do papel e está executando a obra, a primeira etapa do parque será concluída até o fim do ano.