Na segunda-feira (14) foi realizado um curso de Confeitaria. O curso é uma iniciativa do projeto Sicredi Mulher e teve a parceria da Assistência Social do município.


Conforme a representante do Sicredi, coordenadora do Sicredi Mulher de Pinhalzinho, Giovana Jacoby, o objetivo do projeto é levar o cooperativismo até este público. “As mulheres, especialmente, estão cada vez mais buscando espaço na sociedade, em diferentes profissões ou papeis. A cooperativa, olhando para isso, criou o projeto Sicredi Mulher e vem realizando diversas ações na região e na cooperativa”, destaca.


Participam das ações do projeto, voltadas à educação e informação, mulheres de vários segmentos, do campo e da cidade. “Já foram desenvolvidas mais de 150 ações, com a participação de mais de 15 mil mulheres”, salienta Giovana.


O Sicredi tem sua sede em Rodeio Bonito/RS, possui 36 anos de história, com 27 agências no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, são mais de 65 mil associados. Além de fomentar a economia, aumentar a renda e incentivar no desenvolvimento, o Sicredi oferece programas sociais de educação cooperativa nas comunidades onde está presente, e um destes programas é o Sicredi Mulher, com mais de dois anos de atuação.


Conforme a psicóloga do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Pinhalzinho, Suamy Sachett, que esteve à frente da realização do curso de confeitaria, o Sicredi disponibilizou o curso e a equipe do Cras elencou dois grupos que recebem atendimentos contínuos da equipe da Assistência Social. “Abrimos cinco vagas para o grupo do bairro Maria Terezinha e cinco vagas para o grupo do bairro Boa Vista. Apresentamos a proposta do curso para os dois grupos, selecionamos quem tinha interesse e após sorteamos quem iria participar. Eles se dispuseram a participar e após o curso, algumas mulheres poderão utilizar o conhecimento obtido para produz em casa e assim obter renda”, destaca.