Conforme informações repassadas pelos responsáveis do setor de epidemiologia do município de Pinhalzinho, mais uma ação contra a dengue deve ser realizada, desta vez em quatro regiões do município serão pulverizadas com o fumacê, locais onde os pacientes acometidos pela dengue foram afetados. São elas: regiões próximas ao Hospital, centro de eventos, Escola Vendelino e empresa Serpil.
 
Os responsáveis orientam para que no horário em que o produto for pulverizado as pessoas abram portas e janelas para permitir a entrada em suas residências. O produto deve ser aplicado no final da tarde, momento em que as fêmeas do mosquito Aedes Aegipty circulam.
 
SITUAÇÃO DO MUNICÍPIO
O Município de Pinhalzinho continua entre os municípios do Estado com infestação por Aedes Aegipty, transmissor da dengue. Em 2020 já contabiliza, até o momento, 74 focos do mosquito entre armadilhas e coletas de lira. 
 
A Vigilância Epidemiológica confirma 22 casos suspeitos, quatro contaminados sendo autóctones – adquiridos no município- nove foram descartados, e outros nove aguardam resultado dos exames.
 
A equipe do Programa Municipal de Controle da Dengue, já realizou o Bloqueio de Transmissão nos locais frequentados pelo paciente, e o mesmo foi orientado quanto aos cuidados de transmissão, como fazer uso de repelente e evitar deslocamentos.
 
A Secretaria da Saúde orienta que a partir de agora, mais do que nunca, precisam do apoio da população nos cuidados preventivos, destacando a importância da eliminação de criadouros:
 
1 - Mantenha bem tampados: caixas, tonéis e barris de água.
2 - Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.
3 - Não jogue lixo em terrenos baldios.
4 - Se for guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo.
5 - Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje, ou em vasilhames.
6 - Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda.
8 - Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva.
9 - Limpe as calhas com frequência, evitando que galhos e folhas impeçam a passagem da água.
10 - Lave com frequência semanal, com água e sabão, os recipientes utilizados para água de pássaros e animais.
11 - Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com frequência.
12 - Convoque seus vizinhos, sua comunidade, amigos e parentes a se engajarem nesse combate aos criadouros do mosquito Aedes aegypti.
➢ Procurar, imediatamente, o serviço de saúde em caso de:
Febre acompanhada de dor de cabeça e ou atrás dos olhos, fraqueza, náuseas, entre outros.