Na manhã de terça-feira (17) foi realizada reunião com o Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan) para apresentação e aprovação do Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Plamsan). O encontro teve a presença de Carlos Eduardo Arns e da representante do Instituto Saga, Marlene de Andrade.


O plano prevê ações relacionadas à segurança alimentar e nutricional que vão desde a produção, industrialização, comercialização e consumo dos alimentos. O município de Pinhalzinho está à frente dos demais municípios da região na elaboração deste plano.


De acordo com Marlene, o próximo passo é encaminhar o plano para a Câmara de Vereadores para ser aprovado. “É um plano para quatro anos, e ano a ano, tem as ações definidas que o município vai priorizar para as quatro secretarias que fazem parte executarem, que são as Secretarias da Educação, Assistência Social, Saúde e Agricultura. Esse é só um plano que aponta os caminhos que temos que seguir. É um processo em construção que sempre terá que ser adequado conforme a condição que se apresenta”, destaca. 


Para o secretário de Saúde, Elmo Zanchet, esse trabalho é de fundamental importância. “São quatro secretarias envolvidas, um trabalho longo, moroso, mas que precisa ser levado muito a sério. Se tratando de saúde, alimentação, especialmente por este plano estar focado na segurança alimentar, especialmente de famílias mais carentes do município, isso é necessário e tem um fundamento muito forte, porque alimentação inadequada resulta em saúde de má qualidade e isso se resulta em mais pessoas buscando os Postos de Saúde e consequência um gasto maior do dinheiro público”, ressalta o secretário.