Na quarta-feira (02) foi confirmado o primeiro caso de dengue, em Pinhalzinho. Trata-se de um caso importado, cujo paciente veio de Brasília à Pinhalzinho já contaminado. 


Conforme informações da Secretaria Municipal de Saúde, o paciente estava em uma residência próximo ao cemitério. As proximidades do local estão sob cuidado da equipe de combate a dengue, desde sábado (28).


Na quinta-feira (03), a partir das 6h30, a equipe do Estado, através da 4ª Regional de Saúde esteve fazendo o fumasse no bairro Santo Antônio, visando eliminar os possíveis transmissores da doença.


O secretário de Saúde, Elmo Zanchet, ressalta que é preciso redobrar os cuidados. “É preocupante, pois apesar de todos os cuidados da equipe de combate a endemias, inclusive agora, com o auxílio de um drone, registramos neste ano 59 focos do mosquito Aedes aegypti”, salienta.


A coordenadora do setor de endemias, Ivanete Althaus, relata que o caso de dengue em Pinhalzinho foi registrado pelo hospital na sexta-feira, já confirmado por exame particular. “O exame foi realizado novamente para termos o registro do Lacen, o qual se confirmou na tarde de quarta-feira. Toda a equipe da dengue, juntamente com a equipe da vigilância epidemiológica, preocupada com a transmissão viral, fez o bloqueio ainda no sábado pela manhã, fazendo vistorias nos domicílios, em todos os possíveis locais que possam se tornar criadouros do mosquito”, destaca.


Ivanete menciona ainda que todo o cuidado é pouco para quem já vivenciou uma epidemia da doença, como ocorrido em Pinhalzinho no ano de 2016. 


Atualmente estão instaladas no município 50 armadilhas e 19 pontos estratégicos.