A administração municipal de Pinhalzinho repassou a Associação Hospitalar Beneficente de Pinhalzinho o comodato do leitor digital do mamógrafo municipal.


Segundo o prefeito Mario Afonso Woitexem, o mamógrafo do município já é muito antigo e com uma tecnologia ultrapassada. Ressalta ainda dos altos custos dos equipamentos para os cofres públicos, mas que os atendimentos as mulheres pinhalenses irá melhorar ainda mais.


“O município de Pinhalzinho está repassando ao hospital, através de comodato, um leitor digital, que pertence ao município e que contemplava o mamógrafo. O hospital adquiriu um mamógrafo novo, de última geração, com recursos doados pelo Rotary Club. Nós passamos ao hospital esse leitor para compor o mamógrafo e também o direito do hospital fazer esses exames via Sistema Único de Saúde (SUS). Então, será o hospital que hoje irá prestar esse serviço. O município tem a garantia que o hospital atenda toda demanda SUS”, ressaltou. 


O prefeito menciona ainda que o equipamento é de última geração, aonde a pessoa faz o exame e logo em seguida sai o resultado. “O hospital tem uma estrutura com pessoal para que isso seja feito de imediato e nós, no município, tínhamos esses laudos terceirizados, ou seja, a pessoa fazia os exames e somente após alguns dias recebia o resultado, assim como, tínhamos uma empresa que prestava manutenção ao mamógrafo, a qual pagávamos uma mensalidade. Num cálculo, com toda certeza o município passa a economizar de R$ 6 a 8 mil por mês, economia anual de no mínimo R$ 70 mil, que serão revertidos em outras demandas da saúde no município”, salienta, acrescentando que tinham o compromisso de melhor cada dia mais a saúde e nesta ação vão conseguir melhor ainda mais a prevenção. 


O mamógrafo irá entrar em funcionamento nos próximos dias, segundo o presidente da entidade, Lauri Guilante.