O prefeito Mário Afonso Woitexem participou na terça-feira (27) do 1º Café Palestra de 2018 da Associação Empresarial de Pinhalzinho (Acip) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) gestão 2018/2019, na sede da entidade. Empresários, associados, lideranças do poder público municipal, representantes da Polícia Civil e Polícia Militar também participaram do encontro. 


A palestra do 1º Café Palestra de 2018 foi ministrada pelo promotor de Justiça na comarca de Pinhalzinho, Edisson De Melo Menezes, sobre Segurança Pública, com objetivo de propor um debate para efetuar ações que contribuam com a segurança pública em Pinhalzinho. Uma das propostas é integrar ao sistema de câmeras da Polícia Militar com câmeras de monitoramento de empresas em pontos estratégicos da cidade. 


De acordo com o promotor, a realidade de Pinhalzinho é o sistema de monitoramento do Estado, chamado ‘Bem-te-vi’, que conta com dez câmeras, em pontos estratégicos. As imagens são controladas pela Polícia Militar e Polícia Civil. “É um sistema que vem auxiliando bastante, mas para a cidade de Pinhalzinho é insuficiente, porque deixa descoberto do sistema de monitoramento vários pontos importantes, por isso da necessidade de ampliar esse sistema”, salientou Menezes, acrescentando que para a efetivação do novo projeto é preciso de apoio técnico e financeiro.


O objetivo de abordar o tema no Café Palestra, foi para apresentar o projeto e sensibilizar a comunidade como um todo, para fazer uma grande rede de apoio. “O sentido é fazer um projeto paralelo do sistema de monitoramento do Estado, com objetivo de aumentar o número de câmeras e fornecer essas imagens em tempo real a Polícias Militar e Civil, para deixar Pinhalzinho com uma maior área monitorada”, disse o promotor.


O sub-tenente, comandante da Polícia Militar de Pinhalzinho, Roberto Nazário de Oliveira, que também participou do encontro, trouxe alguns dados da Polícia Militar. “No período que atuo no município, cerca de 18 meses, 4.812 ocorrências foram registradas, 482 prisões e apreensões, quase 1.100 quilos de drogas apreendidos, quatro quadrilhas presas. Hoje, com o crescimento do município precisamos dessa ampliação, que auxilia em duas frentes de trabalho, a prevenção e a repressão”, mencionou.


O prefeito Mário Afonso Woitexem, disse que o governo municipal é parceiro do projeto. “Segurança pública é um dever do Estado, mas justamente através de monitoramento que o município pode estar participando da segurança. Coloco a prefeitura à disposição para ajudar neste projeto. Somos um grande parceiro para que isso possa acontecer”, ressaltou o prefeito.